domingo, 25 de novembro de 2012

Irreversível



Não adianta fugir,
Desista enquanto é tempo,
Entregue-se a esses momentos,
Etéreos e transcendentais.
Pule seus obstáculos morais,
Que não são legítimos, em absoluto.
Pense nela só por um minuto,
E ela estará contigo a vida inteira.

Quando a noite chegar,
Sinta o calor deste corpo,
Corpo celeste, mas também carnal.
Saboreie com delicadeza,
Esses lábios rosados.
Não olhe para traz, nem para os lados,
Queira apenas segurar a sua mão,
Leve-a de encontro ao coração,
Pois lá é onde tudo está adormecido.

Não existem intrigas e nem cupidos,
Que possam de fato interferir.
Carregue-a nos seus braços por aí,
Como fizeste na primeira vez.

Mostre-lhe os jardins coloridos e suspensos,
Que cultivaste para satisfazê-la,
Agarre sua donzela com firmeza,
Livre-a da injúria  terrena
E quando a felicidade for plena,
E estiverem os dois em seu paraíso,
Surrurre-lhe ao pé do ouvido:
Você é a dona da minha cabeça.

Aflaudisio Dantas
P.S: Com todo o meu carinho