sábado, 7 de maio de 2011

A Ponte dos Ingleses


             Aqui todos os fins de tarde são igualmente belos. O melhor palco para o espetáculo mais gracioso. Nesse mesmo lugar em duas sessões diárias o sol desperta e dorme. Para complementar o espetáculo, como numa pincelada aparecem os pássaros rasgando o céu, abrilhantando ainda mais essa obra de arte da natureza. Uma engenhosidade humana se sobrepondo às águas e nos brindando com paisagens belas, sons agradáveis e companhias interessantes. Essa é a Ponte Metálica. Ou, como outros preferem: Ponte dos Ingleses.
               Ponte dos Ingleses, por que esse nome para uma construção feita no Ceará? Simples, a obra foi concebida e executada por engenheiros britânicos. A finalidade era dar a Fortaleza uma respeitável e útil estrutura portuária. É bem verdade que do ponto de vista prático a obra foi um fracasso. Tanto é que nem chegou a ser totalmente acabada. Já que foi explicado o porquê de chamá-la de Ponte dos Ingleses é melhor explicar o porquê de Ponte Metálica.
               Quando de sua elaboração alguém teve a “genial” ideia” de construir toda a estrutura da ponte de metal. As vigas de sustentação ficariam submersas na água. Todos sabem que metal não se dá muito bem com líquido e em apenas duas décadas a maresia tratou de deteriorar toda a estrutura da ponte que teve de ser restaurada. Após a restauração foi construído o Porto do Mucuripe e toda a atividade portuária foi transferida para lá. Dessa forma, a Ponte Metálica ficou abandonada. Não se viam mais no local, cenas muito comuns de outrora: navios partiam ou ancoravam, e então se organizavam verdadeiras festas no cais tamanha era a quantidade de pessoas que faziam questão de presenciar tais eventos.
               Com o passar dos anos ela foi sendo pouco a pouco esquecida pelos que comercializavam e navegavam pelo mar. Porém, após cem anos de existência, a Ponte dos Ingleses tem sido revitalizada. E voltou a ser palco de grandes aglomerações. No entanto, as multidões que agora se reúnem não estão lá para ver navios ancorarem e partirem, mas sim, para admirar o pôr do sol. Sem dúvida esse é um espetáculo muito mais belo, mais romântico e poético. A ponte Metálica é um reduto para os apaixonados, um acalanto para os solitários, um desafogo para os estressados e um refúgio para os turistas.