sábado, 3 de abril de 2010

Desfecho Lacônico

Quanta singeleza!
Num simples ato de envergonhar-se
De algo que em mim não causaria pudor.
Essa criança ainda vai libertar-se
E eu espero ansioso
Por favor não se demore demais.
Não se demore mais.


Corra pela relva.
Mas isso existe?
De onde venho, só se conhece a caatinga
Que alimenta os animais famintos.
Inclusive nós.

Então dá-me um sorriso.
Daqueles orvalhados pela chuva sertaneja.
Que só existem em minha cabeça.

Você deveria dançar.
Eu até arriscaria alguns passos
De mãos dadas com essa lânguidez sublime.
Arrancaria aplausos até de Gardel,
Ou gargalhadas de um boêmio qualquer.
Ou um beijo, dessa boca entumescida,
Ou o escárnio desse lábio desdenhoso.
Mas para mim isso tudo é válido,
e no final eu puder chamar-te:
Minha querida!


Aflaudisio Dantas

segunda-feira, 29 de março de 2010

Olá a todos. Depois de quase 1 ano distante estou voltando com meu blog. Pra começar estou postando um esboço de reportagem que fiz pra cadeira de Jornalismo esportivo. Eu de brincadeira, sugeri fazer a cobertura de um jogo de bila (bola de gude). O professor levou a sério e me mandou cobrir realmente esse grande evento esportivo. Como não está em época de jogar bila aqui no Ceará acabei escrevendo sobre uma pescaria. E o texto ficou essa coisa exótica que vocês vão ler.


Uma Grande Pescaria


Uma grande pescaria teve lugar no dia 14/03 no Pesque e pague Sertanejo . Num domingo festivo em que as famílias do Conjunto Esperança saíram de suas casas para uma confraternização no referido pesque e pague.

A pescaria já começou animada quando, Toinho Bibiano usando sua vara de bambu, pescou uma tilápia de aproximademente dois quilos. A surpresa foi grande, e o sortudo teve dificuldades para tirar o peixe da água. O aspirante a pescador não escondeu sua satisfação por pegar um peixe tão grande. Toinho Bibiano tentou por mais duas horas pescar mais um peixe pelo menos, mas suas tentativas não tiveram êxito. Em entrevista a este repórter ele disse o seguinte: "Gastei meio quilo de iscas e não peguei mais nada. Ainda bem que com essa tilápia meu almoço está garantido.

Mais sorte teve Anízio. Adepto da pescaria há dezesseis anos, Anízio pegou duas tilápias, um pirarucu e dois baiacus. No total, mais de 10 quilos de peixe. Usando sua vara Orcopel, com alcance de 20 metros o experiente pescador mostrou possuir sorte e habilidade. Ele afirmou que perseverança é a maior qualidade para um bom pescador. Anízio afirmou ainda que, precisou devolver um ou dois peixes ao reservatório, pois o dinheiro não era suficiente para pagá-los.

Adonias Aguiar, dono do Pesque e Pague Sertanejo, declarou a nossa reportagem que o domingo já era um dos mais movimentados. Mais de sesssenta peixes já tinham sido pescados. A expectativa é que mais de cento e cinquenta quilos de peixe sejam consumidos até o fim do dia.