quarta-feira, 22 de abril de 2009

Quimera

Em cada esquina vejo uma ameaça.
Em cada sinal uma súplica.
Em cada sertão a mesma cara de dor.

A Fome é uma ave democrática.
Pois dá seu voo razante
Por todas as cercanias.

Filha primogênita da Injustiça.
Prima legítima da Violência.
Amiga leal do abandono.

Quando pensamos que chegou ao limite
Ela nos mostra impassível,
Que sempre pode piorar.
Não é só pessimismo,
É a pura realidade.

Aflaudisio Dantas

6 comentários:

  1. eu entendi
    ta msm tendo muita coisa ruim no mundo,
    mais tbm tm coisas boas

    se puder
    http://sonabrisa.nomemix.com/

    ResponderExcluir
  2. cara, num curto e nem sei fazer poesia
    mas o blog ta melhor agora
    template combina com o tema
    ***
    boa sorte cara

    ResponderExcluir
  3. Belo blog
    gracias pela visita
    volte sempre!
    Abraços

    ResponderExcluir
  4. eu ainda fiquei tentando lembrar s conhecia algum poeta chamado Aflaudisio Dantas, ai q vi q era vc. muito bom cara! *-*

    http://letsget40s.blogspot.com/

    ResponderExcluir

manifeste-se