terça-feira, 21 de abril de 2009

Antítese Psicótica

As estalactites do meu coração,
Se sobrepôem de forma veemente,
Às estalagmites de minha alma.

Estalactites e estalagmites.
Duas forças antagônicas do meu ser.
Vivem a brigar de forma feroz.
É o Sol brigando com seus arrebóis.

Ódio, Amor, Ego, Super-ego.
Delirío senil, comiseração.
Aranha duelando com escorpião.
O errado corrompendo o certo.

O elogio doce, contra a palavra bruta.
A vontade de ser Deus,
E o castigo de ser Judas.
Tudo resolvido entrementes.

Em vão procuro a calmaria.
Mas, esbarro sempre no mar de fantasias
De minhas psicoses dementes.

Aflaudisio Dantas

10 comentários:

  1. Camarada, seus textos possuem excelente fluêcia e passagens muito bem acabadas. Como sou leitor veterano das coisas que escreves, sei bem do que estou falando. Como diria o não menos ilustre Chico Pezão: " Tá de parabéns".

    ResponderExcluir
  2. O texto é bem escrito, e com umas palavras que nunca li/ouvi, terei que procurar no dicionário para entender completamente ;0)

    ResponderExcluir
  3. Esse blog é bem interessante :)
    sucesso!

    ResponderExcluir
  4. Engraçado esse lance de estar em confronto constante. Parece que falava de mim...

    ResponderExcluir
  5. Bem bacana seu blog,
    Retribuindo a visita...
    Seus textos são bons quero voltar para continuar a ler...

    http://umdrink.com/blog/

    ResponderExcluir
  6. Hummmm, fresco demais pro meu gosto, seu Aflavanásio.

    ResponderExcluir
  7. Sempre quis saber o que é veemência... :/ nunca olhei no dicionário... hehehe

    vlw!

    ResponderExcluir
  8. nossa! forte, mas seu estilo é muito bom.

    ResponderExcluir
  9. o antagonismo de todos nós, "tudo
    resolvido entrementes" :)

    ResponderExcluir

manifeste-se